Domenico De Masi No Brasil

Mundo Futuro, por Domenico De Masi

Domenico De Masi, autor consagrado, esteve no Rio de Janeiro palestrando sobre o mundo futuro e as inovações com repercussão na sociologia, economia, gerontologia, tecnologia, trabalho, lazer, entre outros. Aproveitou a viagem e esteve a convite em Foz do Iguaçu * para conhecer projetos inovadores no ensino médio / fundamental.

Estilo de vida

Uma polêmica de cara, ao afirmar a predominância da androginia, um mundo onde as mulheres não precisarão mais dos homens para serem mães. Médicos e outros presentes reagiram, embasando os contra-pontos.

A competição, a autonomia e a iniciativa parece que serão mais valorizadas.

Saúde e Longevidade

A AIDS, o analfabetismo e muitos tipos de câncer serão debelados, os cegos poderão ver através de dispositivos artificiais. As pessoas vão viver com saúde até 100 anos tranquilamente, mas o último ano de vida será coberto de custos com farmacologia. O uso dos farmacológicos será um conhecimento estratégico para a qualidade de vida

Na área de estética, arremata De Masi, teremos competição e emulação social, argumentando que todos poderão ter os traços e a imagem física que desejarem, desde que paguem o preço.

Economia e Trabalho

Defendeu na palestra conceitos que já explorou nos seus livros: “as pessoas vão ter mais tempo livre (…) vão ter o desafio de saber lidar com o tempo livre”.

Os trabalhadores criativos atuarão full time e full place, os outros trabalhadores atuarão em regime de precariedade, por um período máximo de 30 mil horas ao longo da vida e submetidos a controles cada vez mais rigorosos.

Será cada vez mais necessária e difícil a redistribuição de riqueza, do trabalho, do conhecimento e do poder.

Tecnologia

Citando a Lei de Monroe, “um chip terá o tamanho de um neurônio humano, e custará menos de 20 dólares e potência superior a 1 bilhão de transistores”.

Educação e Ensino

domenico_de_masi_e_a_educacao_criativa

O sociólogo defende uma nova maneira de educar e condena as escolas tradicionais, opressoras da criatividade do aluno com conteúdos que não privilegiam a criatividade e o prazer de aprender. No seu registro de campo em Foz do Iguaçu, entrou nas salas, fotografou os trabalhos e as professoras. Destaca ser muito importante que “a escola também ensine o aluno a ter atividades de lazer, o que facilita a socialização dentro e fora das salas de aula”.

Conforme declara, ele foi “pãe”, tendo educado seus 3 filhos sem a presença da mãe e desde cedo, já em casa, deu o exemplo.

 

* Agradecemos o relato ao jornalista Claudio Monteiro, que acompanhou a visita do professor em Foz.


Perfil Domenico de Masi
Professor da Universidade La Sapienza e da Universidade de Roma, e presidente da Escola de Especialização em Ciências Organizativas. Autor de livros mundialmente conhecidos, tais como: “O Ócio Criativo”, “Futuro do Trabalho”, “A Emoção e a Regra”, onde narra os grupos criativos que atuaram na Europa de 1850 a 1950. É também organizador da obra “As Palavras no Tempo – 26 Vocábulos da Encyclopedie reescritos para o ano 2000.

Alexandre Mello

digital por formação │ pós-graduado em educação a distância │ curador de acervo audiovisual │ produtor executivo │ documentarista │ autor │ conteudista

Buscar