Sociedade Do Conhecimento

Mediação da informação em 3 níveis

A mediação da informação afeta as inovações e os projetos pedagógicos. Enquanto o Brasil conviver com as duas grandes exclusões — a digital e a educacional — vamos continuar vendo boas ideias definhando pela dificuldade de formar as novas gerações.

Mediação da informação pela comunicação

Desde o papiro e a invenção do alfabeto, a informação é mediada pela comunicação, que reflete significados. É dessa forma que os livros nos apresentam o mundo. É como funciona a lógica escolar, a imprensa e a Universidade. É como o próprio constructo “comunicação” se define.

A comunicação é dominante e pauta o pensamento social. Os arautos da velha mídia se acostumaram a uma audiência passiva — o máximo de distração, o mínimo de informação. Com a nova mídia, a informação vira protagonista e ela é que agora pauta, nas comunidades de afinidade, uma nova comunicação.

Mediação da informação pela tecnologia

A mediação da informação na comunicação 2.0 — a comunicação dos tempos atuais –, ocorre na internet, onde se refletem os significados. Aqui se vê o papel central das TICs e da Telecom. Do wireless à fibra, os fluxos do que se ouve, vê ou fala estão mediados por tecnologia.

youtube

A busca do saber é orientada pelo search engine, e a comunicação aparece fragmentada, espalhada pelos inúmeros “debates”. A oferta inforrmacional em si dispensa a comunicação que, quando ocorre, é subsidiaria. O paradoxo ocorre porque os comments nos vídeos ao mesmo tempo que ampliam o debate subvertem a lógica do diálogo, já que a importância da comunicação (comentário) em geral acaba secundarizada em relação à informação (vídeo).

blogosfera

O que nos livros aparece condensado, na rede aparece disperso e conflitante. Com o hipertexto, você navega no ciberespaço, mais de um formato, mais de um idioma. O paradoxo ocorre porque a não linearidade subverte a lógica da comunicação.

Mediação da informação pelos sentidos

No velho paradigma da “carência informacional”, um livro estruturava o pensamento. Se o novo mundo parece caótico é porque faltam lições para se lidar com a fartura. Navegar sabiamente é desenvolver filtros estruturantes e mecanismos de indexação eficiente de informação.

O relevante agora é “processar” o que faça sentido, desfragmentando o que parece irremediavelmente solto. O desafio é “surfar” apenas as ondas que interessam. Se a rede de amigos mais próximos não te oferece sentido, atualize a rede!

Mediação da informação na sociedade do conhecimento

Há um gap da “Era da Informação” para a “Sociedade do Conhecimento”. A metáfora da enciclopedização do saber é ótima para listar construtos, mas esse “saber” é, por definição, acúmulo de informação.

Cidadãos sãos e autoconscientes nesse sociedade digital precisarão dominar os três níveis de mediação da informação. Saber onde encontrar informação é só o primeiro passo, porque o traiçoeiro na abundância é o discernimento do que fazer com tanta informação.

Alexandre Mello

Multitarefas │ digital por formação │ pós-graduado por convicção │ empreendedor social │ autor │ conteudista

Buscar