Sustentabilidade E Seguranca Hidrica

Mais Sustentabilidade – Água Boa

A questão da oferta de água com qualidade para o abastecimento humano, as atividades produtivas e os ecossistemas está associada à segurança hídrica. Quaisquer desequilíbrios — secas, estiagens, enchentes, esgoto não tratado, poluição, etc — na oferta e demanda de água que implique restrição ao consumo afeta a vida das pessoas, o desenvolvimento econômico e regional e a dinâmica das espécies na natureza.

Ciclo da água na natureza

O leigo pode pensar que para a quantidade de água ser adequada e a qualidade aceitável, basta que tudo funcione no trajeto da represa à torneira. Saneamento é apenas uma das variáveis. Esquece o leigo que o regime de chuva que vai abastecer a represa é instável, que depende do clima global, dos rios aéreos e da transpiração natural das florestas saudáveis a milhares de quilômetros dali.

Esquece também que a chuva caindo vai infiltrar no solo, e que os reservatórios com margem protegida e ecossistema protegido, infiltram muito mais água no solo, criando ainda mais reserva e minimizando o risco do racionamento, enfim, ignora uma série de outras condições que extrapolam o discurso simplório e eleitoreiro das “obras emergenciais” urbanas.

Consumo sustentável da água

Todos gostam de fartura, só que fartura as custas do prejuízo alheio é imoral e insustentável. Essa regra vale sobretudo para a água, bem fundamental. Nos condomínios onde a água foi individualizada, nota-se uma drástica redução de consumo por unidade. Quando dói no bolso, a conscientização se acelera.

O consumo da água também se dá por vias indiretas, de forma “oculta”, embutida na produção dos alimentos, produtos e tecnologias que comemos, vestimos e usamos. Já existem as tecnologias para reúso da água na irrigação (70% do consumo da água mundial) e até nos ciclos produtivos das empresas (20%). Quanto a nós cidadãos (os demais 10%), pequenos esforços de cada pessoa que se conscientiza e decide mudar de hábitos, se soma ao esforço de milhões e isso muda um cenário.

Gestão estratégica da água

Foco nas bacias hidrográficas

Segundo a Política Nacional de Recursos Hídricos (Lei 9.433/97), a bacia hidrográfica é a unidade territorial de planejamento e gestão dos recursos hídricos. A maior parte das pesquisas e das verbas disponíveis deveria estar direcionada para preservação, mapeamento das vulnerabilidades — áreas de risco, identificação de ameaças, suscetibilidades — e para as ações de prevenção, mitigação, preparação, resposta e recuperação. Mas isso raramente acontece, sobretudo por motivos eleitoreiros, já que mananciais naturais estão longe das capitais e das vistas dos eleitores.

Cultivando água boa

“Cultivando Água Boa” é o maior e mais premiado programa brasileiro de sustentabilidade e gestão de bacia hidrográfica, aplicado pela Itaipu Binacional na Bacia do Paraná 3. São 20 programas (em andamento) e 65 ações que vão desde a recuperação de microbacias e a proteção das matas ciliares e da biodiversidade, até a disseminação de valores e saberes que contribuem para a formação de cidadãos. Mais do que um projeto ambiental, é um movimento de participação permanente, que envolve a atuação de aproximadamente 2 mil parceiros, dentre órgãos governamentais, ONGs, instituições de ensino, cooperativas, associações comunitárias e empresas. Como se vê, há bons exemplos, a questão é multiplicá-los.

Segurança hídrica e defesa civil

Se todos os anos tem estiagem no Sul, seca no Nordeste e cheias no Norte, o que falta para o plano nacional se articular com os planos regionais, para que as redes de monitoramento meteorológico, hidrológico e geológico das bacias com risco possam se articular com as equipes de campo, no sentido de ações preventivas?

O que não se pode conceber é um atendimento aos afetados sempre com soluções de “emergência”, paliativos que perpetuam o risco. Com um pouco de lucidez, um planejamento antecipado e algum investimento, se poderá oferecer uma perspectiva sustentável às famílias para lidarem ou evitarem problemas que, como se sabe, são recorrentes.


Fontes: FIEMIG, CEBDS, WWF, Cultivando Água Boa

Alexandre Mello

Multitarefas │ digital por formação │ pós-graduado por convicção │ empreendedor social │ autor │ conteudista

Buscar